Ronco e Apinéia

Ronco e Apinéia do Sono

O Ronco e a Apneia têm diminuído em muito a QUALIDADE de VIDA dos brasileiros. Preocupado com a saúde dos nossos pacientes, a Ceros Odontologia esta pronta para ajudar e tratar as principais causas deste grande problema, que em casos de apneias graves, pode levar a morte.
Na sociedade moderna o ronco não é bem tolerado, pois as pessoas necessitam de silêncio para uma boa noite de sono! Por isso o ronco se tornou um motivo de preocupação para os estudiosos, os quais efetuam esforços no sentido de silenciar o indivíduo roncador ou, pelo menos, atenuar o potencial do seu ronco durante o sono.
Devido ao problema social que o ronco tem provocado, não é tão incomum nos dias atuais, sérias desarmonias familiares e até separações entre casais em consequência do ronco.

about

Aqui na Ceros Odontologia, o tratamento humanizado aliado à qualidade de vida é uma das nossas premissas.
O Prof. Ricardo José Geraldes é especialista na área com Tese de Mestrado no tratamento de Ronco e Apneia. Com mais de 20 anos de experiência clinica, constante aprimoramento científico, podemos oferecer as melhores técnicas aliadas aos melhores aparelhos do mundo, individualizando o seu tratamento, pois acreditamos que cada paciente tem que ser tratado de maneira única.
Na Ceros Odontologia optamos por tratamentos que têm nos trazido excelentes resultados com o passar dos anos e, a escolha de qual técnica e qual aparelho ideal para cada caso deve ser decidido em conjunto entre Paciente com o Profissional.

O ronco é produzido involuntariamente durante o sono pela vibração de alta frequência da úvula, palato mole e paredes faringeanas, epiglote e língua.

86% das mulheres relataram que seus maridos roncam.
52% das mulheres relataram ter problemas com o ronco do marido.
57% dos homens relataram que suas mulheres roncam.
Destes, 15% relataram ter problemas com o ronco de suas esposas.

Apneia é a interrupção total da respiração por um período maior que 10 segundos. O paciente para de respirar completamente e sustenta esta obstrução por muitos segundos. Cada um destes períodos de interrupção é chamado de um episódio de apneia ou um evento de apneia. Ao despertar tem a sensação de sufocamento.
A família e os amigos são os primeiros a observar as alterações do comportamento do indivíduo com Apneias. Estas podem incluir uma mudança gradual na sonolência e hábitos de cochilos diurnos, numa queda da energia pessoal, da produtividade, tanto em casa como no trabalho, alterações da disposição e do humor (irritabilidade).

O paciente quando esta dormindo e consequentemente inconsciente não percebem e não acredita que esta doente, pois quando acorda, o ronco que é o principal sintoma já desapareceu.

IMPORTANTE: 60% dos pacientes com apneias graves têm hipertensão arterial podendo levar a morte por um infarto do miocárdio.

A Síndrome da Apneia e Hipopneia Obstrutiva do Sono (SAHOS) é uma desordem complexa. O tratamento é multidisciplinar onde médicos e dentistas irão proporcionar ao paciente melhores resultados.

1- DIAGNÓSTICO INICIAL

Inicialmente, uma profunda anamnese realizada pelo médico ou dentista com a presença do parceiro(a) do paciente, levantam as primeiras suspeitas:
. Ronco alto
. Acordar cansado
. Sonolência diurna
. Obesidade.

2- TESTE DE SONOLÊNCIA DE EPWORTH

Questionário onde será mensurado a sua chance de "cochilar" ou dormir em algumas situações.

3- TESTE DE MASSA CORPORAL

O Índice de Massa Corporal (IMC) é reconhecido como padrão internacional para avaliar o grau de obesidade. O IMC é calculado dividindo o peso (em kg) pela altura (em m) ao quadrado:

IMC = Peso (kg)
(Altura X Altura)

4- POLISSONOGRAFIA

O paciente é encaminhado para realizar o exame de polissonografia, exame detalhado que permite sistematizar a forma mais correta de intervir nesse paciente.

A polissonografia é o exame que é realizado na clínica de sono, onde o paciente é monitorado por uma noite onde se medem diversos parâmetros como EEG, ECG, EMG, EOG e Oximetria (saturação do oxigênio arterial).

5- TRATAMENTO COMPORTAMENTAL

1. Horário regular para dormir e despertar
2. Ir para a cama somente na hora de dormir
3. Ambiente saudável
4. Não fazer uso de álcool e cigarro próximo ao horário de dormir
5. Não fazer uso de medicamentos para dormir sem orientação médica
6. Não exagerar em café, chá e refrigerante
7. Atividade física em horários adequados e nunca próximos à hora de dormir

8. Jantar moderadamente em horário regular e adequado
9. Não levar problemas para a cama
10. Atividades repousantes e relaxantes após o jantar.

6- TRATAMENTO COM APARELHOS DE AVANÇO MANDIBULAR

Os Aparelhos de Avanço Mandibular funcionam devido ao aumento no espaço da passagem de ar promovida por uma posição mais anterior da mandíbula, avançando a língua e, possivelmente, por uma mudança na atividade muscular do genioglosso.

INDICAÇÕES

Ronco primário
Apneias leves e moderadas
Pacientes com índice de massa corporal não muito acima do normal
Apneias severas em caso de pacientes que não usam CPAP
Pacientes motivados.

VANTAGENS

Eficientes
Baixo custo quando comparado aos tratamentos cirúrgicos
Rápida confecção
Não invasivos
Pode ser associado à outras modalidades de tratamento.
Reversíveis
Quando bem indicado, não compromete ATM
Bem aceitos pelos pacientes.

LIMITAÇÕES

Impossibilidade de ancorar o aparelho, por número insuficiente de dentes
Próteses extensas
Problemas periodontais avançados
Pacientes com disfunção aguda de ATM
Macroglossias
Apnéias com índices maiores que 30
Apnéias centrais
Pacientes com IMC elevado
Obstruções nasais ou patológicas
Falta de colaboração do paciente.

– Os textos e fotos contidos neste site tem caráter meramente informativo e não substitui de modo algum uma consulta com o especialista. – Os resultados podem variar de acordo com a resposta individual.
– As opiniões aqui contidas podem divergir das de outros profissionais. As informações contidas neste site não podem ser usadas legalmente contra terceiros, como evidência de falhas ou enganos de outros profissionais.
– O CRM e o CRO no Brasil (diferente de outros países) proíbe a imagem de exposição de pacientes.

As imagens desta página são cedidas pelos fabricantes das substâncias aqui demonstradas ou de trabalhos científicos fornecidos com esta finalidade: demonstrar efeitos em humanos.
São imagens fornecidas pelos laboratórios e podem não corresponder ao resultado exato esperado pelo paciente.